Pages

segunda-feira, 29 de setembro de 2008



Atenção Senhores Candidatos!

Estou vendendo meu voto! Mas cobro caro!

Em vez de dinheiro:

Quero que me pague com ensino público de qualidade onde eu possa matricular meu filho sabendo que quando chegar a hora do vestibular ele irá competir em pé de igualdade com um aluno formado em escola particular. Uma escola com professores capacitados, recompensados financeiramente e incetivados profissionalmente. Uma escola que trate cada aluno não como um livro em branco, mas como um indivíduo, como um cidadão em formação.

Quero que me pague com um sistema de saúde pública que funcione. Onde eu não precise pagar pra ter o direito de fazer um exame, de ser internada, de ser medicada. Com consultas agendadas, sem filas quilométricas, sem gente morrendo por falta de atendimento. Quero campanhas incentivando o parto normal, o aleitamento materno, a maternagem e o respeito à criança.

Quero que me pague com segurança pra sair sem medo de ser assaltada, pro meu filho saber o que é brincar na rua, segurança pra viver. Quero policiais que prendam os bandidos e bandidos que fiquem na cadeia.

Quero que me pague devolvendo as quatro horas que os paulistanos perdem no trânsito todos os dias. Seja no carro, no ônibus ou apertados dentro do metrô. Quero mais opções de transporte público, mais linhas, mais rotas, mais conforto, mais dignidade.



E aí, quem vai pagar o preço do meu voto?

Será que estou cobrando caro mesmo?

quinta-feira, 25 de setembro de 2008

Esse papinho de dar o cu pra não perder o selinho não tem nada de novidade.

Estudei com um menina que alardeava pra escola inteira que ainda era virgem. Grandes bostas, a maioria de nós era virgem aos 13 anos! A diferença é que ela, assim como Caroline Miranda, a sobrinha postiça da Gretchen, também dava o cu. A diferença é que ela não fazia isso em frente às câmeras, mas no quartinho da horta, que ficava nos fundos da escola. E nem ganhou dinheiro com isso, imagino eu.

Agora, um pouco de música de qualidade no blog =P



Eu viajo demais, faço muitos planos, sou daquelas que contam com o ovo no cu da galinha, sempre. E me fodo, sempre.

Acredito demais nas pessoas, acho que as conheço mesmo sem nunca ter conversado decentemente com elas.

Apesar do meu pessimismo, sou uma eterna Poliana. Penso em todas as possibilidades de dar errado, mas no fundo acredito que vai dar certo.

Já sei o que vou fazer com cada centavo do prêmio que eu vou ganhar na loteria. Um dia, quando eu começar a jogar, eu vou ganhar.

Tenho na cabeça a planta da casa que um dia eu vou construir. Fiz alguns esboços que se perderam com o tempo, qualquer dia eu boto no papel de novo.

Já acreditei em príncipe encantado, achei até que tinha encontrado o meu. No final descobri que era só um sapo mesmo, muito bem disfarçado, mas um sapo.

Deixei de acreditar em príncipes, mas não em relacionamentos. Continuo acreditando que o cara certo existe e que um dia ele vai aparecer. Fantasio, idealizo. Tento até acreditar que os caras errados que aparecem vão acabar se transformando no cara certo, num cara legal... e é lógico que isso nunca acontece. Gente, como tem sapo solto por aí, né?

E eu sigo vivendo no meu Fantástico mundo de Bob particular. Sonhando, idealizando, acreditando e me fodendo.

quarta-feira, 24 de setembro de 2008




kaprixXxE nah xXxapinHAH I kOMemORe u EMU Day!!!!!

kERu Ve todu mUndU xXxorANU i kORtANu UxXx PuLSUxXx!!!!!


E pronto, que isso é o máximo que eu consigo!

E atenção para o dicionário que vai mudar a sua vida: Miguxês Translator.

domingo, 21 de setembro de 2008

Na sexta o Lucas trouxe uma árvore feita em papel cartão. O tronco em papel marrom, com um palito de sorvete colado atrás. A copa foi feita em papel verde, com o contorno da mão de cada aluno. Pena que eu não lembrei de tirar foto antes do Lucas detonar brincando com ela.

Ele veio pra casa todo feliz, mostrando a árvore e contando que domingo era dia da árvore.

Hoje, eu perguntei pra ele: "Você sabe que dia é hoje?". Ele não lembrou, então eu falei: "Hoje é domingo, lembra o que a gente comemora hoje?" e mostrei a árvore que ele tinha feito.

Na hora que ele viu a árvore, abriu o sorrisão e respondeu: "Hoje é dia da mão!"

sexta-feira, 19 de setembro de 2008

Twittar é tão mais fácil quando não se tem grandes idéias.

quarta-feira, 17 de setembro de 2008

A melhor twittada de hoje foi durante o almoço: aqui

segunda-feira, 15 de setembro de 2008

Eu sempre fui chata. Mas ultimamente ando insuportavelmente chata.

Nem eu estou me aguentando.

comofas/
Quando acho que as coisas estão mudando, que eu finalmente estou dando um rumo pra minha vida, eu me vejo presa de novo às mesmas situações de sempre.

É como se eu me esforçasse tanto pra no final descobrir que estou andando em círculos.

quarta-feira, 10 de setembro de 2008

Faz tempo que estou tentando finalizar essa lista de PERSONAGENS que eu pegaria. A princípio era pra ser um top 5 clássico, mas ficou grande e resolvi partir para um top 10 mesmo.

É difícil desassociar os personagens dos atores que os interpretaram, e confesso que isso pesou em algumas escolhas.

Segue a minha lista e por favor, digam quem estaria na sua lista!

Joe Black
Do filme Meet Joe Black


A morte não poderia ser mais sedutora... Brad Pitt numa mistura de inocência e maldade, pego e faço! Muito!

Wolverine
Das HQs


Acho que o primeiro Wolverine que eu conheci foi o do desenho animado, depois me apaixonei de vez pelo das HQs que um ex-namorado colecionava. Botar o Hugh Jackman para interpretá-lo no filme foi apenas um up nos meus sonhos.

Joey Tribiani
Da série Friends


O burrinho gostosinho e fofo. O vizinho perfeito. O Fuck Buddy dos sonhos.

Aragorn
Do filme The Lord of the Rings


Digo que é o do filme porque a descrição no livro é bem clara: Aragorn é feio. O negócio é que o Viggo Mortesen também é feio pra cacete. Eu não consigo entender como o Aragorn do filme pode ser tão TUDO que ele é!

Sawyer/Sayid
Da série Lost.


Duh! Eu sei que eles são dois personagens distintos, mas foi o jeito mais fácil que eu achei de fazer essa lista ter apenas 10 pegáveis. E outra: eu pegava os dois juntos numa boa. Sabe como é... nós três numa ilha deserta.

Officer Tom Hanson
Personagem do Johnny Depp na série Anjos da Lei


Desde os 10 anos eu sonho em pegar esse homem. No fundo eu estou falando do Johnny Depp mesmo, mas esse foi o primeiro personagem dele que mexeu com meus hormônios.

Sgt. Martin Riggs
Personagem de Mel Gibson em Máquina Mortífera


Ele é macho pra caralho e tem um parafuso a menos. Tudo o que o que os homens por quem eu me interesso na vida real são.

Bruce Wayne
Identidade secreta do Batman.


Inteligente, rico e dirige o batmóvel. Pego fácil, desde que não esteja vestido de Batman, com a cueca por cima das calças. George Clooney e Christian Bale ajudaram a construir a fantasia.

Steve Brady
Da série Sex and the City.


Namorado legal, marido legal, pai legal. Esse não é só pra pegar, com esse eu caso numa boa.

Chris Varick
Do filme Boiler Room.


Você não deve fazer nem idéia de quem é Chris Varick. Ele é um personagem secundário de um filme inexpressivo. Por que ele tá na lista? Porque eu preciso confessar que curto o Vin Diesel. Ele é uma das coisas na vida que eu "gosto mas tenho vergonha". E nesse filme, mesmo aparecendo pouco, está de tirar o fôlego, de terno e gravata. Pena que não achei nenhuma imagem dele nesse filme.





UPDATE: Após anos, achei uma foto do Chris Varick.

Now you say you're lonely
You cry the long night through
Well, you can cry me a river
Cry me a river
I cried a river over you

Now you say you're sorry
For being so untrue
Well, you can cry me a river
Cry me a river
I cried a river over you

You drove me, nearly drove me, out of my head
While you never shed a tear
Remember, I remember, all that you said
You told me love was too plebeian
Told me you were through with me and

Now you say you love me
Well, just to prove that you do
Come on and cry me a river
Cry me a river
I cried a river over you
I cried a river over you
I cried a river...over you...



A versão mais famosa é a da Julie London, mas essa música foi composta originalmente para Ella Fitzgerald. A versão da diva também é maravilhosa, mas o que Ella Fitzgerald canta que não fica foda, né?

A que eu mais gosto é essa aqui, na voz de Diana Krall:
<

terça-feira, 9 de setembro de 2008

Liguei na Nobel pra perguntar o preço de um livro e o vendedor me solta um: "Tá sentada?" e ainda me disse que o livro "é pequeno mas é caro"!

Ele não deve receber comissão, né?
E pela primeira vez na vida, não vou contar pra ninguém!

Mas se você acha que sabe do que eu estou falando, pode perguntar. Eu não vou mentir. Se você descobrir por conta própria, eu confirmo!

domingo, 7 de setembro de 2008



Num Baile Apple no Clube Ipê!!!!!

Foi a melhor revival night EVER!!!

Fiquei sabendo desse baile por acaso, falei da Apple numa twittada e resolvi dar uma busca pra saber quando o grupo tinha acabado de vez. Olha o que São Google me mostra:



Quando ouvi a vinheta, achei que minha cabeça fosse explodir! Um milhão de lembranças, imagens, músicas e pessoas invadiram minha memória. Mandei o link pra Camila e decidimos: nós iríamos e iríamos juntas, como há 15 anos atrás.

Confesso que senti vergonha quando contei na mesa do Asterix que tinha que ir embora porque ia pra uma balada japa. O mesmo tipo de vergonha que sinto quando começo a me empolgar falando de coisas nerds com meus amigos não-nerds.

Chegamos cedo, ainda não estava aberto. E foi aí que a sessão flashback começou. Ficamos lembrando do pessoal lá fora, fazendo hora antes de entrar, das identidades falsificadas, de como eu tinha que esperar o metrô abrir pra poder voltar pra casa. Das brigas que sempre aconteciam: Liba X Carrão, Objetivo X Anglo, Poli X Mauá. Foi num baile da Apple que eu vi o São Paulo se tornar Bi-Campeão Mundial!

Quando entramos, foi mágico! Tá quase tudo igual, só o palco está mais baixo. O melhor foram as músicas! Nossa! Dava pra saber a idade de cada um pela empolgação com as músicas antigas! É, estava cheio de pivete, molecadinha que nem tinha nascido (ô exagero!) nos tempos áureos da Apple.

Me diverti muito, dancei horroreZ! Tocaram Mr Vain, Snap, Culture Clube, Technotronic! Só faltou soltarem a vinhetinha!

sexta-feira, 5 de setembro de 2008

Foi num relance e o reconheci mesmo sem nunca tê-lo visto antes. Sentado na mesa ao lado desde sempre, me esperando. Cinzeiro cheio e copo vazio.

Sem olhar diretamente em seus olhos, me apresentei com a certeza de que ele já sabia meu nome. Sem nunca ter escutado sua voz, ouvi toda a história de sua vida. E eu já conhecia cada detalhe, adivinhava cada frase num déjà vu forjado, com uma espontaneidade forçada.

Uma fração de segundos, um descuido e eu estava nua, desarmada.

Desalmado.

E sem olhar nos meus olhos, foi embora. Sem se despedir, sem olhar pra trás. Fiquei apenas com seu cheiro impregnado em minha pele que ele nunca tocou. Condenada a viver uma vida de recordações que nunca existiram.

quinta-feira, 4 de setembro de 2008

Falando da inocência dos amores de infância no Mentes Psicodélicas.

segunda-feira, 1 de setembro de 2008

Não tem jeito, é sempre assim, pode ser no metrô, no ônibus ou andando pela rua: eu não consigo segurar o riso. É uma merda! Eu pareço uma retardada rindo e tentando disfarçar com os fones de ouvido.

Quer saber o que eu ouço? Dá uma olhadinha aqui do lado. Tem uma caixinha só com links pros podcasts que eu gosto!
 
Copyright (c) 2010 It's a Wonderful Life. Design by WPThemes Expert

Themes By Buy My Themes and Direct Line Insurance.